E quanta água posso tirar do meu furo? Qual a bomba a instalar? A que profundidade?

Depois do furo feito, o recém proprietário é assaltado por muitas dúvidas e questões:

  1. Quanta água posso tirar do meu furo?
  2. Qual a bomba a instalar?
  3. A que profundidade deve ser instalada a bomba?
  4. Quantas horas por dia posso bombear água?

Dúvidas, dúvidas e mais dúvidas..

Como já analisado no anterior artigo do blog, a análise dos perfis de electrorresistividade conjuntamente com métodos cartográficos permite, portanto, a definição do local mais propício (e da profundidade estimada) para a execução do furo de pesquisa de água subterrânea.

Cartografia Geológica
Cartografia Geológica

Resta “apenas” a execução do furo. A execução do furo de pesquisa deverá ser acompanhada, sempre que possível, por um geólogo.

A medição contínua dos caudais por “air lift” fornece os dados preliminares de produtividade da captação.

Furo de água
Furo de água

Desta forma pode ser detectada a profundidade dos aquíferos mais produtivos, devendo aí ser colocados os drenos ou tubos ralo.

A correcta colocação dos drenos é um factor decisivo para a maximização da produtividade da captação (ver anterior artigo do blog).

A medição dos caudais, durante a execução do furo de pesquisa permite obter o caudal, apenas de forma aproximada.

Para que seja obtido o caudal de exploração é necessária a execução de um ensaio de caudal e sua interpretação. A interpretação de um ensaio de caudal visa a determinação dos parâmetros hidráulicos do aquífero nas imediações da captação e do comportamento desta em função das condições da sua exploração.

Ensaio de caudal
Ensaio de caudal

Através desses parâmetros é possível (1) dimensionar o regime de extracção de água, (2) seleccionar o equipamento de bombagem, (3) determinar a profundidade de colocação equipamento de bombagem e (4) posicionamento das sondas de nível, (5) determinação do caudal óptimo de exploração e dos rebaixamentos do nível piezométrico e (6) eventual dimensionamento de tanques de armazenamento.

Assim, é possível obter o máximo rendimento da captação, prolongando a sua vida útil.

Bruno Pereira

Geólogo e sócio gerente da Sinergeo

3 pensamentos sobre “E quanta água posso tirar do meu furo? Qual a bomba a instalar? A que profundidade?

  1. gostei, sou dono de uma empresa de furos em angola estas informações serão muito uteis para mim e gostaria de expor alguma s questões que nao domino como:
    como e onde montar as sondas de nível,

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s